TIC E INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO (2018 - 2019)


TIC E INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO (2018 - 2019)

TIC E INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO



Competências a desenvolver nos estudantes:

Argumentar sobre a importância da incorporação das TIC na Educação e sua relação com a inovação em Educação;

Identificar aspetos da interação social essenciais para aquisição, construção e partilha do conhecimento, com a utilização das TIC;

Avaliar / adequar diferentes recursos tecnológicos às necessidades dos contextos educativos;

Planear dispositivos de aprendizagem com o uso das TIC.

 

Conteúdos programáticos

1 - A incorporação das TIC na escola como ferramenta de mudança

1.1 - A incorporação das novas tecnologias na escola e o papel que pode desempenhar na inovação em educação;

1.2 - O Conceito de inovação pedagógica.

2 -TIC e o construtivismo / construcionismo (Piaget e Papert)

2.1 - As TIC ao serviço de uma linha de intervenção pedagógica baseada em premissas construtivistas / construcionistas;

2.2 – O papel do meio social e da interacção na aquisição, construção e partilha do conhecimento.

3 - A tecnologia como ferramenta de aprendizagem

3.1 - Os dispositivos móveis: computadores portáteis, smartphones telemóveis ao software “educativo”: pertinência e adequação aos contextos educativos;

3.2 - O potencial educativo do software/freeware, suporte de novos contextos e de novas oportunidades de aprendizagem;

3.3 - A Internet como meio privilegiado de recolha de informação, pesquisa de software educativo, resolução de problemas e troca de experiências.

3.4 - Os contributos de Seymour Papert

4 - TIC e aprendizagem colaborativa

4.1 – Função natureza e agentes da comunidade de aprendizagem;

4.2 - A função do professor como organizador dos contextos da aprendizagem e de agente metacognitivo;

4.3 - O professor como elemento de transformação das rotinas escolares tradicionais.

5 - TIC e o Currículo

5.1 - O conceito de dispositivo pedagógico;

5.2 - A construção de dispositivos pedagógicos com TIC: espaços e tempos curriculares;

5.3 – O trabalho educativo com TIC e a construção do currículo.


Metodologias de ensino 

Espera-se dos formandos autonomia e participação no preenchimento do complexo puzzle teórico da disciplina. Recorrer-se-á às TIC como suporte. A avaliação terá em conta a assiduidade e a participação dos estudantes nas atividades nucleares e na construção dos produtos culturais.

Na componente teórico-prática os alunos irão desenvolver atividades de pesquisa, de construção, de reflexão e de partilha de conhecimentos em pequeno/grande grupo:

  • Publicação semanal num weblog sobre a temática TIC e Educação;
  • Debates nas aulas sobre TIC e Educação;
  • Apresentação oral em pares das publicações efetuadas no weblog.

O weblog  DESCONTINUIDADES: Conversas sobre TIC e Educação, na era da cultura digital

registará toda a metodologia utilizada nas sessões.


Avaliação

A avaliação é de natureza contínua e pressupõe a frequência de 75% das aulas lecionadas. Incide no seguinte:

  • Assiduidade e a participação dos estudantes nas aulas: Ponderação de 30% da avaliação
  • Trabalho de pares – Uma publicação semanal no weblog, sobre a temática TIC e Educação, contendo reflexão e sistematização dos conteúdos desta UC. Ponderação de 50% da avaliação.
  • Apresentação oral em pares das publicações efetuadas no weblog. Ponderação de 20% da avaliação.
  • Data de apresentação final:  terça, 4/6/2019 das 11:00 às 13:00



Bibliografia base


Brazão, P. (2011). Tecnologias de informação e comunicação em contexto pedagógico: um olhar sociocultural para o uso dos weblogs. In Fino, C. N., & Sousa, J.M. (org), Pesquisar para mudar (a educação). (pp. 355-367). Funchal: CIE.

Fino, C. N. (2000). Novas tecnologias, cognição e cultura: um estudo no primeiro ciclo do ensino básico (tese de Doutoramento). Lisboa: Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Fino, C. N. (2006). Inovação e invariante (cultural). In Atas do VII Colóquio sobre Questões Curriculares. Braga: Universidade do Minho.

JONASSEN, David H., (2007), Computadores, Ferramentas Cognitivas: Desenvolver o pensamento crítico nas escolas, Coleção Ciências da Educação Século XXI, Porto Editora, Porto.

Papert S. (1997). A família em rede. Lisboa: Relógio d’Água, Editores.

Vigotski L. S. (1999). A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. S. Paulo: Martins Fontes.