ESTUDO COMPARADO SOBRE A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES COM APLICAÇÕES GEOLOCALIZADAS NA MADEIRA (Pt) E EM PETROLINA (PE-Brasil)


ESTUDO COMPARADO SOBRE A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES COM APLICAÇÕES GEOLOCALIZADAS NA MADEIRA (Pt) E EM PETROLINA (PE-Brasil)

EXPECTATIVAS DE RELACIONAMENTOS ENTRE HOMENS (HSH)* : ESTUDO COMPARADO DA CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES COM APLICAÇÕES GEOLOCALIZADAS NA MADEIRA (Pt) E EM PETROLINA (PE-Brasil)

*(HSH) homens que fazem sexo com homens


Equipa:


Dr. Paulo Brazão

jbrazao@staff.uma.pt

Centro de Investigação em Educação da Universidade da Madeira

Dr. Paulo Spínola

OPUS GAY Madeira

pjaraujos@gmail.com

Dr. Alfrancio Ferreira Dias

Universidade Federal de Sergipe - UFS

diasalfrancio@hotmail.com

Dr. Pedro Paulo Souza Rios

Universidade do Estado da Bahia - UNEB

peudesouza@yahoo.com.br


PARCERIAS INSTITUCIONAIS:

Universidade da Madeira -UMa (PT) e Universidade do Estado da Bahia/UNEB

Universidade da Madeira -UMa (PT) e Universidade Federal de Sergipe (UFS)


Duração do projeto: 

12 MESES

2020



APRESENTAÇÃO

 Esta pesquisa tem como objetivos, comparar as expectativas de relacionamentos entre homens que fazem sexo com homens e que utilizam aplicações geolocalizadas como primeiro encontro, na Ilha da Madeira, (Portugal) e em Petrolina, (Pernambuco, Brasil). Pretendemos também comparar o papel desempenhado por essas aplicações na construção de identidades, pessoal e sexual. De acordo com Turkle (1997), a fluidez da identidade implica uma fragmentação do “eu” que compõe múltiplas singularidades da subjetividade dos indivíduos dentro da cibercultura. A tecnologia aparece no contexto de socialização com a possibilidade de interação e de pertença a grupos numerosos com um ou vários pontos de interesse comum e desse facto deriva a sua importância como capital social, de acordo com Pierre de Bourdieu (1983). 


METODOLOGIA DA PESQUISA

Estudo comparativo tendo por base os resultados da pesquisa desenvolvida na Madeira e ainda o uso de inquérito por questionário a homens residentes na cidade de Petrolina, PE, no Brasil. Análise qualitativa dos dados de forma a apurar:

1) os motivos que os levam ao uso destas aplicações, 

2) as diferenças relacionais no campo da afetividade (relações duradouras ou passageiras) e da sexualidade,

3) as diferenças relacionais advindas do contacto presencial / virtual, 

4) a frequência do uso das aplicações, 

5) as preferências relacionais (expressão de género, cor, idade), 

6) o papel da tecnologia nas experiências relacionais.


PREVISÃO DE RESULTADOS

Como resultados prevemos que os indivíduos das duas regiões apresentem uma complementaridade quer entre o campo virtual e o campo real na construção da identidade pessoal e sexual, mas diferenciadas nas expectativas relacionais e de autoapreciação. As diferenças comportamentais resultarão ainda de aspectos culturais específicos, intrínsecos aos indivíduos dos dois locais estudados.

 

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

Em publicação científica. Prevê-se a publicação do artigo em julho de 2020.  


(Acesso exclusivo à equipa)

VIDEOCONFERÊNCIA ZOOM

SALA de Reunião ZOOM

ID da reunião: 578 954 5862

Senha: 


INFOGRAFIA

https://bra.in/8q5ZJK